Dia dos Namorados: o melhor presente é ser presente

0
Mãe de Adolescente

Eu pretendia dar uma sugestão de presente incrível para o Dia Dos Namorados desse ano ainda em Maio, mas não consegui concretizar meus planos e vai ficar só para o ano que vem.

O presente em questão era material e esse texto sobre ser presente já estava nos planos, então apenas guardei-o para mais perto da data.

O melhor presente é ser presente

Não é fácil se fazer presente. Não é fácil, porque a vida é corrida, porque tem dias que só queremos deitar e dormir, outros assistir a algo sozinhos e até mesmo outros em que queremos sair com amigos.

Não é fácil lidar nem com a nossa ausência de nós mesmos, quanto mais nos fazermos presentes na exata medida em que o outro considera boa?

Tantas e tantas vezes que nós amamos, amamos tanto e tão verdadeiramente, mas não conseguimos deixar de desejar um tempo só para nós, não é mesmo?

E muitas vezes, a outra pessoa não consegue entender isso e acha que a estamos rejeitando, que nosso sentimento diminuiu e até que não é real.

Quando menos esperamos, aí sim, a relação se torna um fardo. Um fardo onde, mesmo quando não queremos, temos que estar lá.

Se fazer presente não é nada fácil.

Verdadeiramente, é a coisa mais difícil que existe, porque é o unir de duas vontades na exata hora, momento e lugar, de estarem juntas, uma para a outra.

Ser presente de verdade não dói, não pesa, não cansa. Mas é difícil, porque não depende de nós, depende de sentimentos combinados e eles nem sempre combinam.

Tantas vezes que não queremos ir, dali meia hora mudamos de ideia e queremos, mas a pessoa já está mergulhada em seus sentimentos ruins e ao chegarmos, ao invés de ser bom pois ambos queremos estar ali, acaba sendo um desgaste enorme, com brigas e cobranças.

“Mas, oras, eu esperei sentir vontade e aí fui. E a outra pessoa me disse que também estar com vontade de me ver, mas quando cheguei foram só brigas.” – quem nunca se sentiu assim, né?

Acontece que ser presente é difícil, porque não depende só de estarmos lá. Depende de outra pessoa querer que estejamos e, mais do que isso, que faça disso o mais importante. Mais importante do que qualquer briga, cobrança ou mágoa.

Seja o melhor presente de alguém, desde que este alguém também seja seu melhor presente. Se não for assim, não adianta, não existe futuro nisso.

Romântica, mas de um jeito nada romântico. Escrever é como construir uma colcha de retalhos: vou juntando pedaços de histórias, sentimentos e pensamentos meus, seus, de outras pessoas. E a cada vez que você me lê, me cita e me compartilha, enche meu coração de alegria e mostra para alguém um pouco mais de você, de mim e, claro, dela mesma.

Amo escrever, mas amo mais ainda ser lida. ♥

Comentários

comentários

Comments are closed.