Não me ame por favor!

0

Não me ame por favor. Me ame por amor, por escolha, por vontade, mas não me ame por favor.

Prefiro um ódio sincero à um amor por caridade.

Me doeria muito mais saber que o amor que tem por mim se fez diante de sua piedade, porque provaria o quanto sou incapaz de ser amável e, por conseqüência, amada.

E isto me destruiria o amor próprio que é o maior e mais importante amor que eu possa ter de alguém dedicado à mim. Além de ser a maior prova de amor para alguém, o amor próprio.

Afinal, quem se ama não deposita no outro a responsabilidade de dedicar-lhe amor por caridade, fazendo-se mais e mais amável afim de conquistar verdadeiro amor de alguém.

E, pense bem, se quem se ama prova amor ao próximo, o próximo que ama quem se ama prova que o amor é de verdade e não por mera piedade.

Até porque, quem se ama não aceita amor de esmola.

E quem se ama também não dá amor de esmola porque quer dedicar amor de verdade a quem se ama e merece amor de verdade para que possa, assim, ter amor dedicado à ele de volta sem que seja amor de esmola.

Pode parecer uma doideira, uma maluquice!

Mas faz sentido para quem sente amor próprio e amor ao próximo.

Só não faz para quem quer amor de esmola e dedica amor de piedade…

Não me ame por favor. Me ame por amor, por escolha, por vontade, mas não me ame por favor. Me ame por mérito. Caso eu mereça o amor que seu amor próprio me considere justo.

Romântica, mas de um jeito nada romântico. Escrever é como construir uma colcha de retalhos: vou juntando pedaços de histórias, sentimentos e pensamentos meus, seus, de outras pessoas. E a cada vez que você me lê, me cita e me compartilha, enche meu coração de alegria e mostra para alguém um pouco mais de você, de mim e, claro, dela mesma.

Amo escrever, mas amo mais ainda ser lida. ♥

Mãe de Adolescente

Comentários

comentários

Comments are closed.