Sempre vejo dicas e livros falando de desapego, mas é sempre um festival de chororô, misturado com autopiedade e autoajuda inútil.

Acompanhe o vídeo sobre o Manual do Desapego Definitivo lendo a postagem e fique craque em desapegar agora mesmo!


Decidi criar um manual sério, verdadeiro e que funciona para quem quer e já decidiu desapegar de verdade!

É importante ressaltar que estas dicas funcionam, desde que você esteja engajada em fazê-las dar certo. É igual dieta, academia ou vestibular: só dá certo se houver empenho e comprometimento real e verdadeiro!

Caso você tenha recaídas, é ideal voltar do zero, recomeçar, mas cada vez com mais empenho.

desapego tutorial definitivo

O primeiro passo é muito importante, pois é o mais escorregadio. Se ele não for bem executado, certeza que ele vai ferrar com os demais em algum momento do processo:

A esperança é a última que morre. Mas morre!

A máxima “A esperança é a última que morre”, deve ter surgido de alguém que terminou uma relação.

Afinal, muitas das vezes, sofremos de amor perdido justamente porque não matamos a tal da esperança de que, de alguma forma a pessoa vá mudar, voltar atrás, se transformar, morfar, algo assim bem miraculoso, inclusive.

Portanto, o primeiro passo é entender e aceitar que acabou, que é melhor seguir em frente, QUE NÃO DÁ MAIS! E PONTO FINAL! (com exclamação, neste caso)

Sendo assim, é a hora que mais dói, pois vão haver coincidências, acontecimentos e até mesmo pessoas querendo ajudar, que vão nos encher de esperanças, nos fazer crer que agora algo mudou, que ele quer voltar, que a outra pessoa é só um rompante, mas logo volta, etc. No entanto, para que você consiga se desapegar, é necessário aceitar que acabou e que não há mais volta.

O segundo passo é nossa famosa “autossabotagem” em ação. Ela vai nos dar desculpas para que voltemos a sentir a esperança e, para vencermos ambas, temos que ser fortes e romper o ciclo vicioso:

“Eu já estava acostumada a ter alguém”

Ok! É realmente verdade que nos habituamos com a vida a dois e quando saímos da relação tudo parece estranho, fora de ordem, etc.

Mas acabou, então, esta é sua nova vida. A vida sem a pessoa. A vida agora é você cuidando de você mesma(o)!

Trocando em analogias, usar esta desculpa para não encarar a nova realidade, seria como ser convidada a morar na Europa com tudo pago, mas não aceitar porque está acostumada a morar no kitnet na zona periférica da cidade.

Então, respire fundo e encare a nova fase com a maior positividade possível.

Repare que o terceiro passo também é pura “autossabotagem”. É mais uma desculpa, como no segundo passo, para resgatar a maldita esperança que ainda esperneia tentando respirar em nós:

 

“Minhas amigas todas namoram e eu sou a única que ficou solteira agora”

Para esta desculpa, valeria um ditado de mãe que todo mundo conhece: “Se sua amiga se jogasse num precipício, você iria se jogar também?” (risos)

Mas, falando sério, o fato das amigas estarem namorando e você ficar solteira é um saco mesmo. Não ter com quem sair para paquerar é chato, é desanimador.

Porém, para esta sua fase de desapego, acredite, pode ser a melhor coisa que você tem! Sim, amigas que namoram/são casadas, vão se compadecer de seu momento e te ouvir, te acolher. Por outro lado, estando com elas, você evita de entrar na tão comum fase de “sem noçãozice”. Aquela fase onde quem terminou namoro fica postando asneiras na rede social tentando provocar o outro, ao mesmo tempo que tenta chamar atenção de outras pessoas, ao mesmo tempo que tenta desabafar, etc e nas baladas bebe e pega tudo e todos sem critério “para provar que está bem”.

Agora, o quarto passo, que é um momento importante de reestruturação:

 

“Tínhamos planos e até uma poupança juntos”

Planos se renovam junto com as novas situações da vida. Isso vai servir para quando você estiver solteira, casada, tendo filhos, mudando de casa etc. Temos que ser resilientes: saber se adaptar a cada situação da vida.

No mais, os bens materiais dividem-se. Às vezes compensa até abrir mão de alguns em prol da sua paz.

Agora é hora de dar o quinto passo. Talvez, um dos passos mais gostosos, até aqui:

 

“Não sei mais paquerar, nem ser paquerada”

Normal! Eu também não sabia quando fiquei viúva. Mas confie em sua intuição, se solte aos poucos, sinta-se à vontade e permita-se paquerar e ser paquerada. No começo vai ser meio travada, mas depois a coisa anda e você arrasa!

Hum… Agora, o sexto passo. Aquele onde você vai ser posta à prova:

“Meu ex ainda me liga e eu sempre acabo saindo com ele”
Aquele misto de “Ain… Será que desta vez, ele percebeu que me ama?” com “Certeza que só tá me ligando porque não tem ninguém pra transar”, mas que dá um fogo e ao mesmo tempo faz crescer a autoestima, né?

Pois é! Mas é por trazer esta sensação tão aparentemente boa é que é tão perigosa esta fase. É igual droga viciante: dá aquela sensação ótima, mas depois, se tentarmos parar, nos faz dependentes, nos faz ser um lixo humano, causa abstinência etc, ou seja, se cair nessa volte ao primeiro passo.

Agora vem o sétimo passo. E também não será nada fácil:

 

“Tudo o que faço me lembra ele”

Claro! Nos últimos tempos, tudo o que você fez foi: com a pessoa, para a pessoa, em função da pessoa. Afinal, vocês estavam em uma relação.

No entanto, agora é hora de, ao contrário do que dizem todos os outros tutoriais para praticar o desapego, ir nos mesmos lugares onde iam juntos, só que agora sem ele, com amigos novos, sozinha, o que for, mas para criar novas memórias para estes lugares, de forma que não sejam mais referências à sua vida a dois, mas à sua vida nova.

No oitavo passo, você vai exercitar o salto alto:

 

“Ele já está com outra e eu não suporto vê-los”

Lembra dali do sétimo passo? Ir onde vocês dois iam juntos, mas agora sozinha, com amigos? Ok. Entendido. Mas esta regra não vale para: ir onde a pessoa está com outra. Nunca! E se for, saia, vá embora, corra, fuja. Nada de se martirizar, provocar, criar situações, brigar, tirar satisfações.

Afinal, se ele está com outra, uma das duas regras se aplica:

  1.  se ele está com outra pra lhe fazer ciúme, caia fora. Este cara não lhe serve! Porque um homem que te  expõe pra fazer jogos, não lhe respeita como mulher e nem confia em sua capacidade de conversar, além de ser um tremendo imaturo!
  2. se ele está com outra porque está a fim dela, pior ainda! Meu! E você ainda vai ficar babando ovo dele? Parou, né?

Finalmente, o nono passo. Aquele onde você valoriza seu material:

 

Cuide de sua aparência e da compostura

Seja linda, pense linda, aja linda. Exale sensualidade com alegria. Seja o centro das atenções sem ser a boba da corte nem a brega da festa. Saiba dosar charme com diversão e faça com que todos deleitem-se de sua presença, seja lá qual for o interesse deles e delas. Seja a melhor companhia possível para amigos e amigas, sempre! Isto vai te fazer bem em TODOS os âmbitos da vida.

Aprenda a falar de si como merece, no décimo passo:

Não se defina como a ex de fulano de tal
Você é: VOCÊ! E é isso, apenas isso e pronto! Não tente se definir pelo que você era enquanto estavam juntos, pelo contrário, defina-se pelo que você é. Encontre seu lugar!

Estas são minhas 10 dicas de hoje para dar menos importância a um amor perdido.

E a dica bônus, abaixo:

Não dê importância ao que não lhe é realmente importante e muito menos ao que lhe  parece importante mas não deveria te importar.

Publicação original: 14 de Agosto de 2015

Comentários

comentários

About Author

Romântica, mas de um jeito nada romântico. Escrever é como construir uma colcha de retalhos: vou juntando pedaços de histórias, sentimentos e pensamentos meus, seus, de outras pessoas. E a cada vez que você me lê, me cita e me compartilha, enche meu coração de alegria e mostra para alguém um pouco mais de você, de mim e, claro, dela mesma. Amo escrever, mas amo mais ainda ser lida. ♥

Comments are closed.