Sempre te amei, só não sabia disso até então…

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Sempre te amei. Só não sabia disso até então…

Antes de você vieram tantos outros e me apaixonei. Me apaixonei loucamente, de verdade, pra vida toda. Daquelas paixões de morrer, de matar, de dar dor de barriga, etc.

E achava que era amor. Sempre achei!

Tinha certeza, aliás. “Eu te amo!”.

Assim foi na primeira, segunda, décima vez.

Até que encontrei você. E me apaixonei de novo. Igual todas as outras, só que diferente.

Igual porque era eu de novo apaixonada loucamente, de verdade, pra vida toda. Daquelas paixões de morrer, de matar, de dar dor de barriga e tudo o mais que tive em todas as outras.

Só que era diferente, porque era intenso, porém orgânico, natural, fisiológico.

Era algo que sempre foi como era agora e que aí me dei conta!

Nunca me apaixonei por nenhum outro antes. Me apaixonei por você todas as vezes.

Mas queria tanto que você chegasse logo que insistia em vê-lo nos outros. Sempre era por algum ou outro motivo ou semelhança em você. Mas eu não tinha como saber, até porque ainda não te conhecia.

Quer dizer, conhecia, porque você sempre foi quem amei, mas não havia me dado conta.

Você é a soma das qualidades de todos outros. Ou melhor: eles é que tiveram a sorte de possuir uma ou outra de suas inúmeras qualidades.

E de, por conta disso, possuírem minha intensidade, minha vontade, meu desejo de que aquilo fosse amor. E era!

Era real, intenso, verdadeiro. Só não era para eles, por eles. Era por você!

E eles eram apenas as pessoas que estavam ali, naquela fase da vida e que tinham algo de você.

Mas eles estão bem agora. Ou, se não estão, vão ficar. Porque eu também era alguém que só tinha algo de alguém que eles amam e ainda não sabem ou só descobriram depois de mim.

Agora, vem cá e me beija!

(Publicado originalmente em: 4 ago, 2015 às 15:43)

Comentários

comentários

1 comentário


  1. Texto simples e fantástico!! Tantos momentos passamos por isso e, às vezes, nem chegamos ao verdadeiro amor.. Mas desistir jamais. Bjssss

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.