Eu só queria te impressionar

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Eu só queria te impressionar

Escolhi algo que parecesse casual para não denunciar minha ansiedade, pois não queria parecer tola, nem desesperada. Cuidei de usar uma maquiagem bem básica, uma sapatilha bem discreta e que pudesse caber a qualquer mudança de planos. Na bolsa, um perfume, um lencinho umedecido, o celular e os documentos. Nas unhas, um esmalte nude.

Meu objetivo era te impressionar mostrando minha falta de esforço em te impressionar. Eu ensejava um leve ar de naturalidade ensaiada que nem parecia artificial de tão sem graça e tímida que eu estava. Só queria que tudo fosse perfeito para você. Que você gostasse de cada detalhe, de cada gesto, de cada olhar, de cada momento.

A cada sorriso seu, me sentia um pouco mais a vontade, aliviada. E cada vez que você chegava mais perto, meu coração quase parava. Eu ansiava por um toque seu, um beijo. O primeiro beijo.

O clima ia ficando mais íntimo à medida em que a tarde caía. O friozinho do começo da noite me favorecia, pois você me notou arrepiada e me ofereceu um abraço para me esquentar.

Ali sentados, lado a lado, seu braço em torno de mim enquanto víamos cada estrela daquela noite nascer, eu percebi o quanto era importante para mim te impressionar porque eu estava fascinada por você, por sua voz, por seu jeito desengonçado e engraçado.

Eu puxava um assunto atrás do outro por medo de acabarem todos os assuntos e você querer ir embora, mas não percebia que com isso nunca te dava a chance de se aproximar, de criar o clima e o momento para que o mais esperado acontecesse.

Foi então que abaixei a cabeça e sorri sozinha por ter sido tão boba e tão afoita, tentando disfarçar o que era evidente: o quanto eu queria estar ali e te beijar. E nesta hora, na hora de minha trégua, quando finalmente fiquei quietinha comigo mesma por alguns segundos, você pode se organizar e pensar em como tomar atitude.

eu só queria te impressionar 01E foi assim que você finalmente segurou meu queixo delicadamente, olhou para minha boca por alguns segundos e foi se aproximando lentamente, até que fechei meus olhos e pude sentir seus lábios tocando os meus.

Foi perfeito, foi mágico. E quando finalmente paramos de nos beijar, você encostou a testa na minha e disse: “Você me impressiona a cada gesto com esse jeitinho tão natural” e eu sorri feliz por ouvir aquilo e pensar no quanto ensaiei cada momento, mas nada saiu como ensaio, então em minha vontade de fingir que era natural, tudo fluiu naturalmente e eu que tanto queria te impressionar, te impressionei.

E mesmo que eu nunca mais tivesse outro momento ao seu lado, aquele seria um momento que eu sempre me recordaria com carinho e saudade, pois você me fez dar conta de como ainda sou menina, mesmo já sendo uma mulher.

Comentários

comentários

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.